Você no comando da TV

Por Murilo Vicentini

J√° imaginou assistir a uma partida de futebol e poder escolher as c√Ęmeras da transmiss√£o? Ou, melhor ainda, ajudar nas escolhas do protagonista da novela com o controle remoto? Isso n√£o s√≥ √© poss√≠vel, como j√° existe tecnologia pronta. E o nome √© bem simples: TV Interativa.

A TV Interativa, ou DTVI, é uma ampliação do sistema de TV Digital. A intenção é transformar o telespectador em um componente da programação. Ou seja, esqueça aquela ideia de apenas assistir à TV de braços cruzados. Com a DTVI, você pode selecionar o que quer ver e em qual ordem.

‚ÄúEm uma transmiss√£o da TV Cultura de S√£o Paulo, em 2005, voc√™ podia escolher qual c√Ęmera voc√™ queria ver durante a apresenta√ß√£o da orquestra. Tinha uma no naipe de cordas, uma nos metais e uma no maestro‚ÄĚ, exemplifica o professor Luiz Fernando Gomes Soares, coordenador do laborat√≥rio Telem√≠dia da Pontif√≠cia Universidade Cat√≥lica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). ‚ÄúAo escolher, voc√™ s√≥ tinha o som daquele naipe da orquestra.‚ÄĚ

Como funciona

A TV Interativa brasileira s√≥ √© poss√≠vel gra√ßas ao uso de um software desenvolvido pelo Laborat√≥rio de Aplica√ß√Ķes de V√≠deo Digital da Universidade Federal da Para√≠ba, em parceria com o Telem√≠dia da PUC-Rio. O software, chamado Ginga, tem a fun√ß√£o de executar as aplica√ß√Ķes criadas pelas emissoras.

Para que a inova√ß√£o funcione, a emissora precisa transmitir uma programa√ß√£o interativa. Atualmente, as principais emissoras do Pa√≠s j√° t√™m alguns materiais para a DTVI. S√£o conte√ļdos por enquanto simples, como resumo dos cap√≠tulos da novela ou informa√ß√Ķes sobre os times em uma partida.

Al√©m do conte√ļdo, o aparelho de TV precisa ter o Ginga instalado. Nem todos os modelos comercializados j√° possuem o software. Procure pelo selo DTVI e pergunte ao vendedor antes de comprar.

Expectativas

O Ginga possibilita a cria√ß√£o de complexos recursos interativos, mas ainda falta investimento para que esse mercado seja ainda mais explorado. ‚ÄúO problema √© que as emissoras ainda n√£o encontraram um bom modelo de neg√≥cio‚ÄĚ, explica Luiz.

Hoje, ainda é difícil imaginar quais as possibilidades que a DTVI pode oferecer. O canal europeu 13th Street, especializado em filmes de ação e suspense, mostrou como a interação pode ser interessante. No protótipo, feito no cinema, pessoas da plateia ajudam a protagonista do filme pelo celular. A personagem conversa normalmente com os espectadores, pedindo dicas para quem está na poltrona. O aparelho capta a dica pelo telefone e transforma em uma ordem que impulsiona a narrativa.

Parece algo futur√≠stico, mas est√° mais perto do voc√™ imagina. ‚ÄúTecnicamente, isso √© poss√≠vel hoje‚ÄĚ, garante o professor Luiz.

Se depender do Ginga, assistir à TV vai ser uma tarefa cada vez mais participativa.

Confira o vídeo produzido pela 13th Street que mostra como um filme de terror pode ser interativo.