Crédito Imobiliário Construção

Facilidade para construir seu sonho

Crédito Imobiliário Construção

Finalize a construção de seu imóvel sem ficar no aperto no final do mês. Com o Crédito Imobiliário Construção*, você conta com apoio na medida certa para construir sua casa do tamanho e do jeito que sempre quis.




  • Linha de crédito: SFH
  • Financiamento de até 70% do custo total da obra
  • Parcelas a partir de R$ 200,00
  • Mais de 25 anos para pagar
  • O FGTS só pode ser utilizado após a averbação da obra, desde que enquadrado nas regras do FGTS e do SFH
  • O FGTS também pode ser usado para quitar o financiamento, reduzir o número ou o valor das parcelas
  • Você tem a liberdade de escolher entre 2 sistemas de amortização para seu financiamento:
    • SAC - limite de até 30% da renda líquida*** para o pagamento da prestação Atualizada
    • TP - limite de até 15% da renda líquida*** para o pagamento da prestação Atualizada
  • Após o financiamento, você pode terminar a construção da casa em até 2 anos
  • Você paga a primeira parcela do financiamento em até 2 meses
  • Prestação Atualizada
  • Taxa de juros: 9,20% ao ano
  • Tarifas do processo de contratação:
    • Taxa do estudo de viabilidade da obra debitada em conta-corrente
    • Primeira parcela do seguro habitacional, que varia de acordo com a faixa etária do contratante e com o valor do imóvel
    • Taxa de registro do contrato no Cartório de Registro de Imóveis****
  • Linha de crédito: Taxa de mercado
  • Financiamento de até 70% do custo total da obra
  • Parcelas a partir de R$ 200,00
  • Mais de 25 anos para pagar
  • É possível comprometer, no máximo, 30% da renda líquida familiar
  • Você tem a liberdade de escolher entre 2 sistemas de amortização para seu financiamento:
    • SAC - limite de até 30% da renda líquida*** para o pagamento da prestação Atualizada
    • TP - limite de até 15% da renda líquida*** para o pagamento da prestação Atualizada
  • Após o financiamento, você pode terminar a construção da casa em até 2 anos
  • Você paga a primeira parcela do financiamento em até 2 meses
  • Sem uso do FGTS
  • Taxa de juros: 9,20% ao ano
  • Tarifas do processo de contratação:
    • Taxa do estudo de viabilidade da obra debitada em conta-corrente
    • Primeira parcela do seguro habitacional, que varia de acordo com a faixa etária do contratante e com o valor do imóvel
    • Taxa de registro do contrato no Cartório de Registro de Imóveis****

Passo a passo para financiar a construção da sua casa

  • 1. Início do Processo

    1. Início do Processo

    Vá até a sua Agência Bradesco e escolha valores e prazos de acordo com as suas necessidades. Em seguida, apresente os documentos necessários e o formulário de Declaração Pessoal de Saúde para a análise de crédito. Após aprovação, é hora de fazer um estudo da obra.

  • 2. Estudo da viabilidade da obra

    2. Estudo da viabilidade da obra

    Após a aprovação de crédito, o banco solicitará um estudo da viabilidade da obra, que será realizado em data pré-agendada. Nesse dia, preencha o formulário de solicitação na agência – Estudo de Viabilidade da Obra – e leve os documentos necessários.

    Dica: leve toda a documentação em ordem para que seu financiamento seja aprovado o mais rápido possível.

  • 3. Assinatura do contrato e liberação do valor

    3. Assinatura do contrato e liberação do valor

    Assim que o processo for aprovado, a agência reunirá todos os documentos para elaborar o contrato. Confira a lista completa desses documentos.

    Depois, é só assinar o contrato e registrá-lo no Cartório de Registro de Imóveis. Em seguida, entregue esses documentos na sua Agência Bradesco para a liberação do valor na sua conta-corrente, conforme cronograma da obra.

Pré-requisitos para o financiamento
  • A obra precisa estar 30% concluída
  • Ter mais de 18 anos ou ser emancipado
  • Apresentar os documentos necessários abaixo
Documentos necessários
Use o seu FGTS

Você pode sacar seu FGTS** para reduzir a dívida do financiamento. Para isso, é importante lembrar que, estando pronto, o imóvel deve ter valor avaliado em até R$ 750 mil para os estados de SP, RJ, MG e no DF e R$ 650 mil para os demais estados*****. O comprador não pode ser proprietário de imóveis residenciais no local em que reside, trabalhe ou onde irá residir. Incluem-se nessa restrição municípios vizinhos ou localizados na região metropolitana.

O comprador não pode, também, ser titular de financiamento pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH) em qualquer parte do País.

Só será permitido o uso do FGTS após a conclusão da obra e sua averbação no Serviço de Registro de Imóveis.

Solicite ao seu Gerente de Relacionamento uma simulação para escolher, na hora, a opção que melhor atender suas necessidades. Confira como usar o seu FGTS:

Para quitar o saldo devedor

Se o seu imóvel for financiado pelo SFH, você pode usar o FGTS para liquidar a dívida.

Para reduzir o valor das prestações por 12 meses

Você pode usar o FGTS para pagar parte do valor das prestações por um período de 12 meses, desde que não ultrapasse 80% do valor da prestação. Exemplo: se você paga parcelas de R$ 1 mil e tem R$ 9.600,00 de FGTS, é possível usar seu FGTS para diminuir o valor de R$ 1 mil para R$ 200,00 durante 12 meses. Após esse período, será cobrado novamente o valor integral de R$ 1 mil.

Para reduzir o saldo devedor

Se o seu imóvel for financiado pelo SFH, você pode usar o FGTS para reduzir parte do saldo devedor. Nesse caso, há 2 opções:

  • Manter o prazo de financiamento e reduzir o valor das parcelas. Exemplo: se você paga parcelas de R$ 1 mil, pode usar seu FGTS para diminuir o valor de R$ 1 mil para R$ 800,00, mantendo o mesmo prazo do financiamento
  • Manter o valor da parcela e reduzir o tempo do financiamento. Exemplo: se você paga parcelas de R$ 1 mil e ainda faltam 50 parcelas, é possível usar seu FGTS para manter a parcela de R$ 1 mil, mas diminuir para 30 parcelas
  • Confira os documentos necessários para usar o FGTS na quitação do saldo devedor
  • Preencha e imprima os seguintes formulários:

Ao solicitar o uso do FGTS, você poderá fazer uma simulação com o gerente da sua agência e escolher, na hora, a opção que melhor atende as suas necessidades.

Seguro habitacional

O Seguro Habitacional é obrigatório para todo financiamento imobiliário. Ele já está incluído no valor das prestações e cobre os seguintes casos:

  • Morte e Invalidez Permanente (MIP)
  • Danos Físicos ao Imóvel (DFI)

Você pode escolher uma das seguradoras:

Se preferir, você pode optar por uma terceira seguradora, desde que observe alguns critérios. Converse com o gerente de sua agência.

Fale com um especialista

Ligue para nossa Central de Crédito - 0800 273 3486 - de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, das 9h às 15h.

Dúvidas frequentes

1. Existe um valor mínimo do custo da obra para financiamento?

Não. Você pode financiar uma obra de qualquer valor desde que a prestação mensal seja de, no mínimo, R$ 200,00.

2. Quanto tempo leva o processo de contratação? E a liberação de recursos?

A contratação é feita em até 10 dias úteis a partir da entrega da documentação completa do imóvel e do interessado pelo financiamento da construção. A primeira liberação de recursos é feita após o registro do contrato no Cartório de Registro de Imóveis; as demais liberações são feitas em forma de reembolso de acordo com a evolução da obra avaliada por um engenheiro credenciado pelo banco.

3. Posso usar o FGTS para terminar a construção de minha casa?

Se o valor do imóvel, depois de pronto, for de até R$ 500 mil, você pode usar o FGTS após o término da construção para as seguintes finalidades: reduzir o valor das prestações durante 12 meses, reduzir ou quitar o saldo devedor.

4. Qual é o melhor sistema de amortização: o SAC ou a Tabela Price?

Depende do seu perfil e momento de vida. No SAC, você paga valores mais altos no início e mais baixos no final do financiamento. Na Tabela Price, você paga valores mais baixos no início e mais altos no final do financiamento.

5. Posso compor a minha renda com a de familiares?

A composição de renda só é permitida entre cônjuges ou casais em união estável.

6. Posso quitar ou reduzir qualquer valor do meu saldo devedor em qualquer época?

Com recursos próprios, você pode quitar ou reduzir o saldo devedor a qualquer momento, desde que o valor seja superior a uma prestação.

7. Terminando de pagar o financiamento, em quanto tempo receberei o documento de quitação?

Em até 30 dias.

8. Estou me aposentando por invalidez permanente. O que devo fazer para pedir a indenização da dívida?

Você precisa ir até sua Agência Bradesco para obter os formulários de solicitação.

9. O que acontece no caso de morte/invalidez permanente de um dos proponentes?

A seguradora quitará a dívida a vencer da parte financiada pelo proponente que se enquadrar no caso de morte/invalidez permanente. O outro proponente deve comparecer à sua Agência Bradesco e preencher a Ficha de Alteração de Renda (FAR) para que seja gerado um novo valor de parcelas. Por exemplo, se o proponente que se enquadrar no caso de morte/invalidez permanente era responsável pelo pagamento de 70%, restarão apenas 30% a serem pagos.

10. Existe cobertura de seguro para a invalidez temporária?

Não, apenas em caso de invalidez permanente.

11. Após sinistro de morte ou invalidez permanente, em quanto tempo a seguradora quitará o saldo devedor?

A indenização ocorrerá dois meses após o recebimento do processo completo. É preciso verificar com o gerente da agência como proceder quanto ao pagamento das parcelas durante esse período.

12. Quero mudar a agência e conta-corrente de onde o valor das parcelas é debitado. O que devo fazer?

Faça uma carta de próprio punho explicando o motivo da alteração e entregue na sua Agência Bradesco.

13. É possível excluir um dos proponentes do contrato?

Sim. O proponente que ficar responsável pela dívida no banco deve comprovar a capacidade de pagamento da dívida restante. Será emitido um contrato de compra e venda da fração do imóvel de quem está sendo excluído. Compareça à sua agência e converse com o gerente.

  • * Sujeito à aprovação de crédito.
  • ** Conforme regras do Conselho Curador do FGTS.
  • *** A renda líquida é igual à renda bruta, menos as obrigações com fluxo contínuo. Só é permitida a soma das rendas entre cônjuges.
  • **** Taxa obrigatória na compra de um imóvel
  • ***** AC, AL, AP, AM, BA, CE, ES, GO, MA, MT, MS, PA, PB, PR, PI, RN, RS, RO, RR, SC, SE, TO.
Atendimento On-line