Tesouro direto

Invista e gerencie seus recursos em títulos públicos pela internet


Tesouro direto

Os títulos públicos são uma alternativa de investimentos para quem gosta de segurança e tranquilidade. Hoje, você pode investir em títulos públicos pela internet, no programa Tesouro Direto – uma parceria entre o Tesouro Nacional e a BM&FBovespa para popularizar o acesso ao investimento em títulos públicos de renda fixa para pessoas físicas.

É um canal alternativo e democrático entre você e o mercado de títulos públicos.





Características

  • É fácil comprar, vender, consultar, agendar operações, resgatar e reinvestir
  • É 100% garantido pelo Tesouro Nacional
  • Com apenas R$ 30,00, você já pode se transformar em um investidor do mercado de títulos públicos

  • Tem liquidez semanal: os títulos são recomprados todas as quartas-feiras, caso você queira vender

  • Vários prazos de investimento – existem títulos com vencimento daqui a 40 anos

  • Taxa de administração e taxa de custódia baixas IR cobrado apenas no momento do vencimento ou resgate
  • Recursos depositados diretamente na sua conta após o vencimento
  • Uma opção de poupança de longo prazo


Como investir?

  • A forma mais fácil é consultar o banco ou corretora onde você é cliente e já possui cadastro atualizado e documentação válida.

  • Se não for cliente, procure a instituição financeira, solicite o cadastramento e envie a documentação solicitada
  • Após habilitação, sua senha será enviada por e-mail
  • No 1º acesso, digite a senha recebida
  • Depois, faça suas operações no Tesouro Direto


Tipos de títulos e rendimentos

Os títulos públicos negociáveis podem ser:

    Ao escolher, avalie quanto tempo quer deixar o dinheiro aplicado, o tipo de rendimento e, ainda, se quer receber os juros na data de vencimento ou semestralmente

  • Pré-fixados – rentabilidade definida no momento da compra
    • LTN – rendimentos creditados no dia do vencimento
    • NTN-F – rendimentos creditados a cada 6 meses
  • Pós-fixados – rentabilidade vinculada à taxa Selic ou à variação do IPCA
    • LFT – rendimentos atrelados ao IPCA
    • NTN-B – rendimentos atrelados à Selic
    • NTN-B Principal – rendimentos atrelados à Selic

O investidor não receberá os rendimentos se retirar o dinheiro antes do vencimento.


Taxas

Taxa de custódia – cobrada semestralmente ou no que ocorrer primeiro entre pagamento de juros e vencimento do título:

  • 0,30% ao ano pro-rata ao dia sobre o saldo do investidor
  • Outras taxas: taxas de serviços combinadas entre o agente de custódia e o investidor


Impostos sobre rendimentos

  • IOF - incide de forma decrescente sobre as aplicações com saques em prazos inferiores a 30 dias
  • IR - decrescente, proporcional ao prazo da aplicação:
    • Até 6 meses: 22,5%
    • De 6 meses e 1 dia a 1 ano: 20%
    • De 1 ano e 1 dia a 2 anos: 17,5%
    • Acima de 2 anos: 15%


Para saber mais

Para obter mais informações sobre o Tesouro Direto, acesse: www.tesourodireto.gov.br
Regulamento do Tesouro Direto